Blog

E-books

Enviado por: Gautio | Em: 2 / outubro / 2014 | 0 Comentários

O Brasil não é um país de leitura, mas, mesmo assim é considerado a terceira potencia econômica de e-books. Foi um grande susto quando eu encontrei este gráfico, me perguntei, a fonte é segura? Feito por vendedores? Qual motivo?? Onde posso buscar outros dados?

Cheguei a comparativos de venda, Brasil e EUA e sim é impressionante os números para o primeiro anos, vendeu-se mais e-book no Brasil em seu lançamento do que no primeiro ano, nos EUA.

E faz sentido, o Brasil é um dos países com maior potencial em crescimento mobile, a base dos e-books é a mobilidade, a facilidade em operar aqui e agora, a informação a diversidade e a quantidade, é a natureza do e-books.

 

Este é um mercado pulsante e muito veloz, a cada segundo, um novo e-book, é publicado no mundo. E no Brasil, em uma menor proporção, não é diferente, já que em termos de tecnologia somos muito informados – mesmo que uma minoria da sociedade.

 

O cenário é de mudança. Significa, que cada vez mais, pessoas vão buscar alternativas para produzir seus livros e não necessariamente usarão dos meios tradicionais .

Minha pergunta é: será a auto-publicação o novo caminho editorial? Estaremos pulando a co-autoria do editor e substituíndo pela opinião vinda dos próprios leitores, através de redes socias especificas de leitura? Tão fácil e tão acessível a todos em tempos de hoje. A maior feira do livro do mundo, em Frankfurt na Alemanha, vai dedicar dois dias inteiros para se falar da auto-publicação a gigante Barnels&Noble (a maior rede de livrarias do mundo) virou uma loja de gadgets e quinquilharia, e claro também revistas e livros, em pequenas proporções e esta espalhado por toda a loja espetacular serviço de auto publicação digital, “nookpress” só isso já é motivo para ficarmos atento a um novo movimento, porém, ao longo deste de projeto, conversei com muitas pessoas, de livreiros a autores, e e segundo relatos, os autores necessitam de uma chancela, algo que ateste a procedência e a qualidade, porem quantos anos tem este autor? um imigrante digital? os nativos digitais não necessitam deste tipo de argumento para fazer valer seu desejo e vontade. O mercado editorial muda e muda muito e fico feliz de estar presente para ver e participar, a Gautio publicou já dois livros para autores independentes, este mês publicará seu terceiro e pretende em breve novas parcerias para produzir livros muito mais que copy/paste do livro impresso e sim um experimento, esta no DNA, nos pixels de cada código.

 

…os meios de comunicação, não passam de meros canais para transmissão de informação, os tipos de signos que eles circulam, os tipos de mensagens que engendram e os tipos de comunicação que possibilitam são capazes não só de moldar o pensamento e a sensibilidade dos seres humanos, mas também de propiciar o surgimento de novos ambientes sócios culturais.

Lucia Santaella

Compartilhe:
  • Facebook
  • Twitter
  • del.icio.us
  • email
  • Google Bookmarks

Fazer um comentário